Presidente da República participou no jantar de Gala por ocasião do Dia Municipal do Imigrante, 18 de Dezembro.

image

Presidente da República participou no jantar de Gala oferecido pelo Presidente da Câmara Municipal da Praia, por ocasião do Dia Municipal do Imigrante, 18 de Dezembro.

A convite do Presidente da Câmara Municipal da Praia, Dr. José Ulisses Correia e Silva, o Presidente da República, Dr. Jorge Carlos Fonseca, participou, ontem, 18 de Dezembro, no Jantar de Gala oferecido pela CMP, por ocasião do Dia Municipal do Imigrante.

Na presença de pessoas de várias nacionalidades, afirmou no seu discurso que, "perante tantas nacionalidades, somos mais ricos".

Promete trabalhar, junto de outras instituições, para uma maior integração de todos e acesso aos diversos direitos que os assiste.

"A presença dos imigrantes de várias nacionalidades, em Cabo Verde, deve ser visto como um sinal positivo. Todos têm dado a sua contribuição inegável para o desenvolvimento de Cabo Verde; Desenvolvimento económico, social e sobretudo cultural. Cabo Verde é um país que nasceu da partilha de culturas e valores, foi feito com muitos bocados, muitos pedaços do mundo, mas também, como país da emigração contribuímos para o desenvolvimento cultural de países como EUA, Espanha, Portugal, Senegal... é uma mais valia para Cabo Verde", afirmou.

Dirigindo-se aos presentes, sublinha que é um bom sinal este convívio e este jantar, que é um sinal positivo até para nós. Considera também um sinal positivo ouvir o Representante de S. Tomé e Príncipe a dirigir mensagem de solidariedade a todo Cabo Verde, em especial para a Ilha do Fogo e em particular para as pessoas mais vitimadas pela erupção vulcânica na Ilha do Fogo, o que mostra humanismo e solidariedade, amizade e fraternidade entre todos nós.

Espera que este jantar e este convívio entre todos os presentes seja mais uma semente para unidade entre todos, para fortalecer a semente que une os Cabo-verdianos a todos os imigrantes que estão em Cabo Verde e que ajudam Cabo Verde a afirmar a sua Democracia e a construir o seu processo de desenvolvimento.

Visivelmente emocionado, terminou a sua intervenção com as seguintes palavras:

"Viva a união entre os povos africanos!

Viva a solidariedade entre todas as comunidades que estão em Cabo Verde e nós, Cabo-verdianos!

Solidariedade efectiva e concreta para com a população do Fogo!

Viva a Democracia!

Viva a Liberdade!

Viva Cabo Verde!"