Facebook

Twitter

Google Plus

YouTube

Primeira-dama endereça mensagem alusiva ao Dia Internacional da Mulher

image

Leia a seguir o texto integral com a Mensagem que a Primeira-dama, Lígia Fonseca, endereçou à Nação, hoje terça-feira, 08 de março de 2016, Dia Internacional da Mulher:

 

Praia, 8 de Março de 2016

O Mês de Março é o mês da Mulher, mês em que duas datas históricas e simbólicas, o 8 de Março, dia Internacional das Mulheres, e o 27 de Março, dia da Mulher Cabo-Verdiana, foram estabelecidas para saudar o ser feminino e para reconhecer seu contributo, nas mais diversas áreas, embora em contextos historicamente, adversos.

Estas ocasiões representam, assim, a oportunidade para celebrar atos de coragem e determinação da mulher que tem desempenhado um papel extraordinário na história do mundo, do nosso país e suas comunidades, mas são também dias para refletirmos em aspetos particulares da nossa vivência coletiva que mostram o muito que ainda há a fazer entre nós para que as Mulheres possam efetivamente usufruir de todos os seus direitos humanos.

Ainda, hoje, as mulheres, principalmente as Africanas, as dos países do Oriente Médio: Síria, Irã, Iraque, Afeganistão, Jordânia, Arábia Saudita, sofrem grandes problemas que dificultam a sua afirmação, destaca-se naturalmente os decorrentes das guerras e da instabilidade que ainda castigam parcelas consideráveis.

Mas outras barreiras à afirmação das mulheres prendem-se com práticas culturais que a concedem um papel de subalternidade que muitas vezes chocam-se com o próprio ordenamento jurídico de vários países, como por exemplo a mutilação genital, a obediência total ao companheiro, o não direito de pronunciar sobre as coisas etc..

Esta é uma árdua frente de luta que só pode ser ganha através de maior acesso educação e da adequação da legislação aos princípios enformadores da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

No passado dia 13 de Janeiro, o nosso país completou 25 anos da instalação da Democracia e ao longo deste ano muito se tem feito para destacar e reforçar o papel essencial da mulher na construção de uma sociedade democrática. Leis foram adotadas para eliminar todas as situações jurídicas que prejudicavam o livre e igual acesso da Mulher Cabo-verdiana aos direitos consagrados na Constituição da República. Através da lei tem-se também combatido e procurado mudar preconceitos enraizados na sociedade que violentam a liberdade física e moral da Mulher e obstam à sua auto-determinação. Mas apesar de todos estes esforços e não obstante os ganhos reconhecidos, estamos ainda longe de ter uma sociedade de iguais. O que nos leva a concluir que é necessária uma maior intervenção das mulheres na vida pública e política do país para que possamos alcançar a almejada sociedade livre, justa e solidária.

A participação política das mulheres melhora a democracia.

O direito ao voto foi um dos direitos pelos quais as Mulheres de todo o mundo tiveram de lutar arduamente durante muito tempo. Herdamos esta conquista, mas temos de lutar para não a perder. Sim, porque o direito ao voto fica perdido quando não o usamos, quando o ignorámos ou quando o alienámos.

Nós, Mulheres, representamos mais de metade da nossa população, por isso o exercício consciente deste direito de participação política, o nosso voto, é essencial para a construção dos ideais democráticos de responsabilidade, inclusão e transparência. Vamos todas fazer ouvir a nossa voz, assumir a nossa responsabilidade na busca do projeto de sociedade que queremos para nós mulheres, para as nossas filhas, vamos honrar todas as mulheres que no mundo empenharam o seu bem-estar, a sua liberdade física, desafiaram o sistema para que fosse reconhecido às mulheres o direito ao voto.

Vamos com o nosso voto consciente, esclarecido e livre construir uma sociedade onde Homens e Mulheres sejam iguais no amor e no respeito, na ação e na responsabilidade e assim, também, contribuir para que o nosso exemplo motive e ajude outras mulheres noutras paragens a alcançar este direito fundamental de participação política.

Meu desejo neste dia é que a luta não se esmoreça e que, progressivamente, conquistemos mais e melhores condições para que a mulher, e em específico, a mulher cabo-verdiana, possa continuar a oferecer toda a sua capacidade e beleza a esta Nação.

Bem-haja Mulheres, e bem-haja Mulheres Cabo-verdianas.

Lígia Dias Fonseca

Welcome 200GBP Bonus at Bet365 here.