Facebook

Twitter

Google Plus

YouTube

Cabo Verde marca pontos na Cimeira Estados Unidos – África

image

Numa intervenção que foi um misto de cuidada preparação e inspirada eloquência o Presidente de Cabo Verde fez uma verdadeira intervenção de estadista, que colocou o país num elevado patamar ao falar dos ganhos inestimáveis da sua democracia e dos complexos e estimulantes desafios a que tem de fazer face.

O extraordinário acolhimento da comunicação, pelos participantes africanos e americanos, teve expressiva confirmação através de significativos comentários do Presidente Obama.

Na verdade, o Presidente cabo-verdiano discorreu de forma clara e objectiva sobre a democracia cabo-verdiana, referiu os enormes ganhos que a perseverança do povo e o regime democrático têm proporcionado aos cabo-verdianos e destacou os grandes desafios que o país tem de enfrentar para aprofundar a democracia e proporcionar vida digna a todas as pessoas.

A vocação de Cabo Verde para assumir o papel de elo de ligação entre povos, culturas e continentes, não deixou de ser referida por Jorge Carlos Fonseca que, ao abordar as históricas relações entre os povos americano e cabo-verdiano, ressaltou a sua vertente cultural, personificada pelo jazzman, Horace Silver, de origem cabo-verdiana, recentemente falecido.

Não deixou de ser altamente significativa a pronta e, até certo ponto, inesperada, reacção de Barak Obama, que teceu rasgados elogios à Democracia cabo-verdiana, chegando a afirmar, de modo particularmente enfático, que Cabo Verde é um exemplo a ser seguido.

A delegação cabo-verdiana que participou do painel, para além do Chefe de Estado, era integrada pelo Embaixador de Cabo Verde nos Estados Unidos e pelo Conselheiro Diplomático do Presidente da República.

::: Veja as imagens (clique para ampliar) :::

Welcome 200GBP Bonus at Bet365 here.