PR quer CV e STP apoiando-se mutuamente nos desafios comuns

140

Durante o jantar com o qual agraciou, esta noite, o seu homólogo Carlos Vila Nova, o Chefe de Estado expressou a sua vontade em contar com um forte apoio e engajamento político de São Tomé e Príncipe na Cimeira alusiva à crioulização que Cabo Verde, enquanto primeira Nação Crioula do Mundo, pretende realizar entre finais deste ano e inícios do próximo.

Afinal, disse o Chefe de Estado, São Tomé e Príncipe também é uma nação crioula e os dois Estados e as suas culturas estão entrelaçados por relações históricas, seculares e de excelência que aproximaram os dois povos, criando mútuo afeto e sentimento de dupla pertença.

As ilhas também querem o apoio de São Tomé Príncipe na sua candidatura para acolher a reunião preparatória da região SIDS dos Oceanos Atlântico e Índico e do Sul do Mar da China, que precederá à realização da Conferência geral dos SIDS, no próximo ano.

No seu discurso, José Maria Neves congratulou-se com os esforços conjuntos de Portugal, São Tomé e Príncipe e Cabo Verde para retomar o dossier relativo aos descontos para a reforma, efetuados pelos cabo-verdianos outrora contratados, sem que os contratos fossem cumpridos. Hoje esses cabo-verdianos têm uma idade avançada e enfrentam uma situação socioeconómica precária, lembrou José Maria Neves.

De igual forma, considera o Presidente da República que a partilha do acervo de documentos históricos relativos à emigração cabo-verdiana em São Tomé e Príncipe seria de uma importância relevante.

Neves congratula-se, por outro lado, com a graduação de São Tomé e Príncipe a País de Rendimento Médio, prevista para o próximo ano, e manifestou toda disponibilidade para o apoio e assistência, nesse processo, àquele país que, igual a Cabo Verde, também enfrenta desafios enquanto Pequeno Estado Insular em Desenvolvimento (SIDS) e parte do “grupo das ilhas africanas”.

Veja o discurso no vídeo, a seguir e/ou leia o mesmo no link, mais abaixo: