“Chegou a hora de passar das intenções à prática” – PR no Colóquio sobre os Oceanos

31

Na abertura do Colóquio sobre os Oceanos, a decorrer em Mindelo, o Presidente da República apelou à união de esforços para a promoção de um desenvolvimento sustentável com foco no mar: “O oceano que nos cerca é uma grande riqueza de Cabo Verde. Temos de potenciá-la e de colocá-la ao serviço do desenvolvimento durável do nosso país e, nesta linha, devemos mobilizar todos os atores, públicos e privados, organizações internacionais, organizações não governamentais e da sociedade civil”.

José Maria Neves considera não haver mais tempo a perder, sobretudo porque “os problemas já estão identificados, bem como as medidas necessárias para resolvê-los”. Chegou a hora de passar das intenções à prática, disse.

Além disso, a colaboração do cidadão será fulcral, alerta JMN: “é o momento de cada um de nós assumirmos o papel de defensor dos oceanos, adotando uma postura proativa e agindo para que esta problemática continue presente, de forma clara, inequívoca e prioritária na agenda de preocupações de todos os governantes. Mas, ao mesmo tempo, é preciso ter a plena consciência de que se trata de um problema suficientemente grande para não ser deixado apenas na responsabilidade de políticos e de governos. E, o mais grave, muitas vezes falta vontade política para alcançar as soluções”.

A falar para ambientalistas, ativistas, académicos, autoridades nacionais e locais e estudantes, o Chefe de Estado, destacou a urgência da proteção e preservação dos recursos naturais costeiros e marinhos, já que está nos oceanos uma das suas principais fontes de recursos, particularmente quando se fala de Economia Azul.

Em termos de documentos de política estratégica, Cabo Verde tem em vigor a “Carta a favor da promoção da Economia Azul” (2015), o “Quadro estratégico unificado para promoção da Economia Azul” (2019) e o “Plano nacional de investimento em Economia Azul” (2020) como instrumentos orientadores do desenvolvimento sustentável do mar e das zonas costeiras, com vistas a minimizar a degradação ambiental, a perda de biodiversidade e a utilização não durável e predatória dos recursos marinhos.

Nessa linha, o Presidente Neves destaca que a Zona Económica Marítima de São Vicente será preponderante na proteção das zonas costeiras. Ao mesmo tempo, defende que ao Campus do Mar deverá estar reservado um papel importante em todo este processo, especialmente, no que se refere à pesquisa e à inovação.  E mais: todos os esforços devem convergir no sentido de se conseguir a sustentabilidade e um equilíbrio entre o investimento responsável e um oceano sustentável, refere o Presidente da República.

O Colóquio sobre os Oceanos é uma iniciativa da Presidência da República e decorre hoje e amanhã em Mindelo, São Vicente. Conta com a parceria de instituições de ensino superior e investigação, ONGs ambientais nacionais ligadas ao mar e da Comissão Ad hoc da Sociedade Civil para a Década do Oceano, o objetivo é debater sobre a ciência que precisamos para o oceano que queremos.

Com este evento, a Presidência da República associa-se à Década dos Oceanos, instituída pelas Nações Unidas com o objetivo de colocar o oceano na agenda global e promover um quadro comum que garanta a execução de ações concertadas.