Associação reclama mais água para agricultura no Colonato do Tarrafal

39

A Associação dos agricultores e criadores de colonato de Tarrafal de Santiago apela à disponibilização de mais água para produção agrícola no Colonato do município do Tarrafa, ilha de Santiago.

A associação apresenta a falta de água como um dos principais constrangimentos às produções de “ciclos curtos”, que constituem o principal sustento de muitas famílias. Um “problema antigo que ainda persiste, mesmo depois de várias denúncias”, inclusive na Comunicação social, sublinha o presidente da associação do Colonato.

Conforme Micael Lopes, que apresentou, hoje, ao Presidente da Repúblicas as preocupações que afligem os produtores, a perda das produções, por falhas na distribuição de água, faz que com as famílias percam a sua fonte de rendimento e caiam no endividamento.

A associação reclama ainda para os produtores e criadores os documentos que legalizam “parcelas agrícolas doadas às populações há mais de uma década”, por forma a não correrem o risco perder esses terrenos.

Lopes não tem dúvidas de que, merecendo a devida atenção, a agricultura estará a dar um contributo enorme ao sector económico-social no país, “retirando uma carga enorme do governo”, além de contribuir para a promoção da saúde, através da alimentação saudável, e para a redução do aquecimento global, através das plantações.

A associação, que conta com mais de 500 produtores, diz ter encontrado toda abertura e disponibilidade do Chefe de Estado para apoiar o sector primário no país.