17 | FEVEREIRO | 2018 SE o Presidente da República Jorge Carlos Fonseca recebeu,…

10

17 | FEVEREIRO | 2018
SE o Presidente da República Jorge Carlos Fonseca recebeu, na manhã de 17 de Fevereiro de 2018, o Presidente da FIFA, Gianni Infantino.

O encontro teve inicio com as boas-vindas do chefe de Estado que desejou ao dirigente máximo do futebol mundial boa estada em Cabo Verde. Falou sobre a realidade política e desportiva em Cabo Verde , seguido de troca de prendas.
O Presidente da República falou, também, das nossas dificuldades, por sermos ilhas, mas sublinhou que somos um país estável, de mudanças e de um ambiente geral que favorece o desenvolvimento do desporto e que “podemos fazer belas coisas”. Aqui em Cabo Verde, “o desporto é uma paixão inclusive o próprio Presidente da República é um apaixonado pelo futebol”, disse. Informou ao presidente da FIFA que a nossa seleção tem Cabo-verdianos que jogam, na sua maioria, na emigração, “são emigrantes que residem em vários países, mas alguns alinham na nossa seleção”.

Gianni Infantino, por sua vez, disse que já visitou o estádio nacional e que gostou “apesar de preferir estádios sem pista de atletismo”, frisou. Falou dos propósitos dele desde as eleições e que vai aproximar muitos das federações “para ajudar a resolver os problemas, ajudar, sobretudo, na formação dos jovens. Disse que vai trabalhar com a federação para ajudar neste momento de transição. Falou também de outros países que estão a progredir no futebol, caso da Turquia. “Quero trabalhar em conjunto com Mário Semedo no desenvolvimento do Desporto nas crianças e mulheres, apoio nos projectos nas ilhas do Sal e São Vicente, bem como trazer experts para apoiar no desenvolvimento do futebol em Cabo Verde.

Considera que vai-se resolver a questão da apresentação das contas da FCF. “Ver que há uma grande paixão pelo futebol em Cabo Verde e que até do Presidente da República é um apaixonado pelo futebol, isso ajuda muito o futebol Cabo-verdiano e ajuda na resolução dos problemas”, sublinhou.

Terminou dizendo que “quem joga uma vez numa seleção não pode jogar noutra”, e que é uma opção correta e que se houvesse mais condições para os pais apoiarem os filhos, em criança, para se formarem e participarem nas competições internas e externas seria muito bom para o desenvolvimento do desporto em Cabo Verde.

Enquanto responsável máximo da FIFA, Gianni Infantino diz estar convicto de que esforços serão envidados para que “a paixão com que se vive o futebol neste país de futebol seja estruturada”.