13 de Janeiro: Presidente da República celebra caminho percorrido e defende maior qualificação da democracia e políticas públicas no país

9

Em véspera do 13 de janeiro, o Presidente da República, José Maria Neves, considera que a democracia em Cabo Verde já é um costume. Mas, se por um lado é preciso comemorar todo trabalho realizado para a consolidação do Estado de Direito Democrático em Cabo Verde, por outro lado, defende o mais alto magistrado da Nação, todos devemos trabalhar no sentido da qualificação da democracia.

“Precisamos de mais qualidade da democracia e precisamos também de mais qualidade na formação das Políticas Públicas em Cabo Verde”, refere José Maria Neves. Em traços gerais estes são os aspetos essenciais da mensagem que o Chefe de Estado vai dirigir ao Parlamento e à Nação neste 13 de Janeiro.

O chefe de Estado que participa, esta Quinta-feira,  na Sessão Solene do 13 de Janeiro, Dia da Liberdade e Democracia, na Assembleia Nacional, antecipou, assim, o que deverá ser o conteúdo da comunicação ao Parlamento e ao país, em alusão ao Dia.

José Maria Neves falava, esta quarta-feira aos jornalistas no Aeroporto da Praia, no regresso da missão a Angola que, nas suas palavras, superou as expectativas e eleva para outros patamares as relações de cooperação entre os dois países.

A propósito, o Presidente da República avançou que na sequência do convite efetuado e aceite pelo seu homólogo João Lourenço, a visita de Estado do Presidente angolano a Cabo Verde deverá efetivar-se até deve realizar, até meados de abril.