PR urge a África a colocar a inteligência artificial ao serviço do Desenvolvimento do continente

7

O Presidente da República evidenciou, esta tarde, durante a cerimónia de abertura Workshop “Inteligência Artificial Responsável na Promoção de Diversidade e Desenvolvimento Sustentável na CEDEAO”, a urgência da África estar na vanguarda das tecnologias, nomeadamente no que tange à inteligência artificial, devendo os países do continente colocar esta tecnologia ao serviço do bem comum. Mais uma vez, o PR Neves apela a uma postura proativa das lideranças africanas, no sentido de buscar soluções caseiras para os ingentes desafios presentes e futuros.

A África, salienta José Maria Neves, “não pode continuar a ser um muro de lamentações”, exclama. E acrescenta que é preciso agir “para transformar a África num ator político relevante e para realizarmos as mudanças estruturais que são necessárias, assumindo as nossas responsabilidades para podermos acelerar o passo no processo de transformação do continente e assim sermos, não ficarmos excluídos. Nada será dádiva. Assim como a independência política não foi uma dádiva, o desenvolvimento da África não será nunca uma dádiva”.

Nisso, o Chefe de Estado cabo-verdiano regozija-se com esta iniciativa conjunta de universidades cabo-verdianas, ganesas e senegalesas, que constitui, ao seu dizer, uma oportunidade para se debater, não só as vantagens da inteligência artificial, mas, também, as possíveis implicações e mudanças que poderão advir dela. Confira aqui, a intervenção na íntegra: