Mensagem do Presidente da República , Dr. Jorge Carlos Fonseca, na inauguração da sede nacional da Cruz Vermelha de Cabo Verde

20

Exmo. Senhor Presidente da Cruz Vermelha de Cabo Verde, Arlindo Carvalho,
Exmo. Senhor Ex-Presidente da Cruz Vermelha de Cabo Verde, Dr. Dario Dantas dos Reis,
Exmo. Senhor CEMFA,
Exmo. Senhor Chefe da Casa Civil da Presidencia da República,
Exmo. Senhor Representante do Director Nacional da Polícia Nacional,
Exmos. Senhores Membros do Conselho Directivo da CVCV,
Exmos. Senhores/as familiares e amigos da antiga colaboradora da Cruz Vermelha de Cabo Verde, Ernestina de Jesus Brito,
Exmo. Poeta Cadinho Velhinho,
Exmos. Senhores/as dirigentes, voluntários e colaboradores da Cruz Vermelha de Cabo Verde,
Caros senhores e caras senhoras,

É com imensa satisfação que participo hoje desta cerimónia de inauguração da Sede Nacional da Cruz Vermelha de Cabo Verde e da merecida homenagem ao Doutor Dario Dantas dos Reis e à Sra. Ernestina de Jesus Brito, os quais dedicaram as suas vidas ao serviço humanitário e deram contributos extraordinários para a consolidação do movimento da Cruz Vermelha em Cabo Verde e a realização de serviços humanitários fundamentais.

Tais exemplos de vida servem de grande inspiração para os valorosos militantes desta causa e merecem ser exaltados e imortalizados em actos como o que acabamos de assistir, para que se continue a desenvolver e, sendo possível, se reforce o trabalho inigualável que a Cruz Vermelha vem realizando no nosso país e no mundo. Cabo Verde tem sido construído a partir do esforço individual e colectivo
de cabo-verdianos que, com determinação e espírito de sacrifício, empenham as suas vidas ao serviço e ao desenvolvimento do povo e da nação cabo-verdiana. Assim, os valores da humanidade e do voluntariado, entre outros valores perpetuados pela Cruz Vermelha, permanecem de extrema importância para a sociedade cabo-verdiana,
particularmente para as novas gerações, constituindo um legado na construção de uma sociedade cada vez mais solidária e justa.

Neste quadro, considero importante destacar a intervenção permanente da Cruz Vermelha no dia-a-dia das camadas mais vulneráveis da população, especialmente crianças, idosos e doentes crónicos, bem como a imprescindível participação nas situações de emergência como
as relacionadas com catástrofes naturais ou epidemias.
Nessas circunstâncias, particularmente difíceis e complexas, a reconfortante presença e a actuação de responsáveis e voluntários da Cruz Vermelha constituem elemento central das respostas solidárias
que essas situações requerem.

De referir, igualmente, a filosofia preventiva da instituição, que colabora na prevenção de diversas patologias e na promoção de formas saudáveis de vida, ilustrada pela participação na Iniciativa Presidencial
de prevenção do alcoolismo “Menos Álcool Mais Vida” e na presença em ambientes de risco para a saúde ou segurança das pessoas, nomeadamente, as grandes aglomerações.
Felicito o Sr. Presidente, a Direcção e todos os colaboradores e voluntários da Cruz Vermelha de Cabo Verde por este espaço remodelado que servirá de sede nacional da instituição e auguro a maiores felicidades e sucesso nos trabalhos a serem realizados neste
edifício. Que possa ser preservado e dinamizado como espaço de excelência e património edificado nesta cidade e no país.

Gostaria de deixar também uma palavra de enorme apreço aos profissionais que laboram no Jardim Infantil do Plateau, espaço de excelência da socialização de centenas de crianças e um auxilio imprescindível para vários pais e encarregados de educação que faz jus à memória da Sra. Ernestina de Jesus Brito, uma das impulsionadoras do jardim infantil da CVCV no Plateau.

Não posso deixar de engradecer o trabalho fundamental que a Cruz Vermelha tem prestado na educação da pequena infância em Cabo Verde, identificando-a desde cedo como uma área de intervenção prioritária. De facto, uma educação de qualidade das crianças é indispensável para o seu desenvolvimento, seu sucesso e, consequentemente, os futuros contributos que poderão dar ao país. Permitam-me que vos recomende uma atenção especial à promoção da leitura na pequena infância, fase em que é fundamental começar a promover o gosto pela leitura, imprescindível no desenvolvimento mental
e no aprofundamento do conhecimento e, sobretudo, da criatividade das crianças. É com esta convicção que eu tenho desenvolvido a iniciativa
de promoção da leitura “Ler Mais, Saber Mais” que inclui os mais novos, com diversas acções no Palácio da República e nas escolas, a distribuição de livros infantojuvenis e um projecto denominada “árvore do saber”, em que se promove espaços de leitura nos estabelecimentos
educativos infantis, para os quais a parceria da Cruz Vermelha de Cabo Verde é muito bem-vinda.

Esta cerimónia acontece neste dia em que também se inicia o novo ano
lectivo (2018/2019) para os estudantes do ensino básico e secundário do país. Assim, aproveito para augurar que este novo ano seja de muito sucesso para os alunos, os professores, os pais e encarregados de educação, bem como para toda a comunidade educativa do país. A educação é, sem dúvida, a base do desenvolvimento de qualquer país e é através dela que se pode alcançar um futuro de estabilidade, equidade e justiça social, crescimento económico e desenvolvimento integrado e
sustentável.
Agradeço o convite para participar neste evento que reflecte a importância desta instituição no país e reitero a minha disponibilidade para apoiar, no âmbito das competências e capacidade de influenciação enquanto Chefe de Estado, para que o trabalho da Cruz Vermelha
continue a destacar-se dentro e fora do país.
Muito obrigado e bom dia.