Presidente da República foi recebido pelo Edil Aníbal Fonseca

16

Em Santo Antão, o Presidente da República foi recebido, na manhã de 03 de Outubro, pelo edil de Porto Novo, Dr. Aníbal Fonseca, num encontro de troca de impressões sobre as questões de economia local, o empresariado local, a seca, o turismo e os investimentos.

O Edil falou de um bom relacionamento que a edilidade tem com o poder central, ressaltando algumas medidas que foram definidas para que o poder local possa desenvolver as suas actividades sem constrangimento. Disse que há um comprometimento do poder central com o municipalismo e alguns instrumentos foram definidos, nomeadamente, os desbloqueio de verbas do Fundo do Ambiente e do Fundo do Turismo e, na sua óptica é preciso haver uma janela única de relacionamento com os municípios.

Disse, ainda, que existem algumas questões e procedimentos que devem ser afinadas e flexibilizadas a nível do governo para que as câmaras municipais funcionem de forma célere.

Falou de Porto Novo como sendo um município que tem grande potencialidade, com alguns constrangimentos como a dispersão populacional, encravamento das localidades, a pobreza, etc.
Juntamente com o Governo (Plano Estratégico Municipal, neste momento contemplando 8 municípios e posteriormente alagado aos restantes) desenvolvem um plano sustentável – a tal plataforma local desenvolvido com parceiros internacionais como as Nações Unidas.

A questão do aeroporto está a avançar e há uma solução clara e consistente por parte do governo, informou o edil. “Já há um estudo sobre o alargamento do porto, constituindo-se, assim, duas obras estruturantes para a Ilha”, sublinhou.

Informou que várias obras de desencravamento estão em curso e para Tarrafal de Monte Trigo, espera-se concluir a obra até finais de 2019. Informou ainda que há várias localidade que têm grande potencialidade e que só dão o salto no desenvolvimento se for desencravada, que há um projecto de água e saneamento da cidade de Porto Novo que vai contribuir em grande medida para o desenvolvimento da Ilha no seu todo, que a Romaria de S. João Batista já está classificado como Património Nacional Imaterial (o que traz responsabilidade, também, do Governo), que pretendem criar uma banda Municipal e criar eventos culturais, que há a necessidade de desenvolver mais as escolas técnicas na região, que o turismo na ilha está a evoluir (turismo de montanha, de aventuras) e está a desenvolver (cresceu 26% comparativamente com o ano passado e os sectores da pesca, agricultura e pecuária ajudam neste processo), que cerca de 300 famílias vivem directamente da pesca e é um sector totalmente descoberto, que ainda não há uma política para esse sector que tem um papel importante na dieta alimentar, entre outras informações.
Finalmente informou ao Presidente da República que em Santo Antão há localidades que, neste momento, não tem mil pés.
O Presidente da República agradeceu a recepção na edilidade e as informações prestadas, disse que é um prazer estar na Ilha, que tomou conhecimento dos investimentos previstos para o município. Encorajou o edil a continuar esse trabalho em prol do desenvolvimento do município e da ilha.