Presidente da República felicita Ribeira Brava pelo Dia do Município

55

O Presidente da República, José Maria Neves, associa-se à Ribeira Brava, por ocasião do Dia do Município e do Santo Padroeiro da ilha de São Nicolau, que se assinala neste 06 de dezembro, felicitando a todos os munícipes, as autoridades locais e todos aqueles que se encontram nas outras ilhas, bem como na nossa imensa diáspora, augurando-lhes os melhores sucessos e votos de prosperidade.

Em carta endereçada ao Presidente da Câmara Municipal, Engenheiro José Martins, o Chefe de Estado regozija-se  com “algumas melhorias a nível da infraestruturação do concelho, com a requalificação urbana e ambiental de algumas localidades, investimentos na área do desporto, como é o caso da construção do Campo relvado de Juncalinho, localidade que, recentemente, foi beneficiada com uma rua pedonal, bem como outros projetos na área social, designadamente a reabilitação de moradias e construção de casas de banho e equipamentos infantis para lazer”.

José Maria Neves nota, entretanto, que apesar desses avanços, ainda persistem alguns constrangimentos que têm preocupado a população em geral, com destaque para a precária ligação marítima e aérea de e para São Nicolau, “o que tem dificultado a circulação de pessoas e bens e, consequentemente, o desenvolvimento da economia”.

O Chefe de Estado chama, ainda, a atenção para as inquietações da população da ilha de Chiquinho, nomeadamente no que toca à “fraca capacidade de produção e distribuição de água, tanto para o consumo humano como para a agricultura, o desemprego, a perda da população, a carência de habitação social, a necessidade de formação profissional, as localidades ainda encravadas, o deficiente acesso à saúde, a questão da VBG, o abuso sexual de menores, a dificuldade de acesso à justiça”.

Ribeira Brava, por outro lado, destaca o Presidente da República, possui enormes potencialidades, capazes de alavancar São Nicolau para um outro patamar de desenvolvimento.  

José Maria Neves entende que o município pode se tornar mais atrativo, dinâmico e competitivo, se investir fortemente em todos os setores-chave de desenvolvimento, nomeadamente na pesca, no agroturismo, no turismo de natureza ou de montanha, na agricultura e na cultura, numa ilha que é terra de “Sodade” e de um dos carnavais mais populares de Cabo Verde.

“Há, pois, que apostar na criação de condições para atrair investidores, resolver o problema de transportes e mobilizar recursos, através de cooperações e parcerias. Urge um “djunta mon” coletivo dos poderes local e central, ONGs, sociedade civil e outros, para continuar a progredir e melhorar as condições de vida das famílias”, salienta.

O Chefe de Estado termina alertando, mais uma vez, ser “crucial ultrapassar os desafios respeitantes à conetividade entre as ilhas e combater as assimetrias regionais que têm constrangido o desenvolvimento harmonioso do país”, certo de que, resolvendo o problema dos transportes, Ribeira Brava vai ultrapassar muitas das dificuldades presentes.