PR afirma perspetiva “muito clara” da UA de modernização do continente africano

21

Em jeito de balanço desta 35ª Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da União Africana, o Prresidente da República (PR), José Maria Pereira Neves, faz um balanço positivo dos dois dias de trabalho em Addis Ababa. Neves sublinha a posição “muito clara” da UA no sentido da modernização do continente para relançar a economia no Pós COVID-19. Aqui, a questão do mercado de livre comércio entre os Estados foi tema pertinente, com 41 dos 55 Estados a ratificar o acordo, assim como o controlo da pandemia do COVID-19n e que afeta diretamente a economia das nações.

“Há uma perspetiva muito clara de modernização do continente africano para que consiga, no quadro pós-COVID, acelerar  o ritmo de crescimento do continente e conseguirmos relizar os objetivos da Agenda 2063”, começou por dizer José Maria Neves, que realça.

Aqui o Presidente Neves realça o “esforço” feito para o desenvolvimento das instituições financeiras e buscas de novos mecanismos para o financiamento desta modernização, sobretudo ao nível das infraestruturas mas, também, no que se refere ao desenvolvimento social. Neste ultimo quesito, o PR destaca o trabalho que se tem feito em matéria de igualdade e equidade de género.

Voltando à economia, Neves frisou os avanços em matéria da implementação da Zona de Livre Comércio, tendo este salientado o fato de 41 dos 55 países africanos terem ratificado o acordo, dando um passo largo para a sua implementação efetiva.

Ouça as declarações do PR sobre a matéria:

 

O Chefe de Estado volta a defender medidas inovadoras de financiamento do desenvolvimento africano, sobretudo neste dificil contexto pandémico, entre os quais o perdão ou reconversão da dívida em investimento em setores cruciais, como sejam educação e a saúde. ´“É nesse âmbito que nós estamos a fazer esse nosso apelo no sentido de apoiar a África no seu rearanjo na pós-pandemia”, acrescenta.

No que tange às especificidades de Cabo Verde enquanto pequeno país arquipelágico, José Maria Neves sublinhou a especial atenção da UA ao desenvolvimento às energias renováveis e do qual Cabo Verde, dada as suas potencialdiades na matéria, poderá tirar proveito.

Neves destaca ainda iniciativas de promoção do empreendedorismo jovem e de apoio a mulheres empresárias, entre outras, assim como “as perspetivas de desenvolvimento sanitário em relação à qual nós damos muita importância.”  

Por tudo isso, o PR considera que as “as perspetivas são  boas, há sinais encorajadores da retoma do continente no pós-COVID”.

A Cimeira terá abordado ainda o desafio das alterações climáticas em África, tema este caro para Cabo Verde enquanto país insular. No que tange às particularidades específicas do nosso país, José Maria Neves do nosso país, assim como o reforço da capacidade da UA de resolver e antecipar conflitos, entre outros temas.

Ouça as declarações do PR: