PR e presidente do PS abordam relações privilegiadas entre Cabo Verde e Portugal

13

O Presidente da República José Maria Neves recebeu esta sexta-feira a visita de cortesia do Presidente do Partido Socialista (PS) de Portugal, o Sr. Carlos César que reafirmou o alto nível da relação bilateral entre Cabo Verde e Portugal que considera “muito articulada” e privilegiada.

“Tive muita satisfação neste encontro, na medida em que foi uma oportunidade de felicitar o Presidente da República pela sua recente eleição, é uma pessoa com quem, do ponto de vista pessoal, já temos uma longa relação, como presidente do Governo dos Açores trabalhei com ele quando era primeiro-ministro por muitos anos”, referiu Carlos César.

Sobre o difícil contexto da pandemia e, agora, da guerra entre a Ucrânia e a Rússia e as suas consequências nos dois países e no mundo, César considerou importante que os Governos desenvolvam uma prática de interajuda.

Nisso, este manifesta o aval positivo do seu partido num eventual aumento do apoio a nível da ajuda orçamental a Cabo Verde para fazer face ao aumento de produtos de primeira necessidade.

“Eu creio que do ponto de vista das relações bilaterais essa disponibilidade é elevada, penso que Portugal já tomou algumas decisões no âmbito da dívida pública cabo-verdiana designadamente com moratórias e penso que essa relação privilegiada nos permite aprofundar e ir além daquilo que já fomos até agora”, frisa o Presidente do PS.

Nisso, questionado pela imprensa presente se Portugal está disponível a aumentar o apoio a nível da ajuda orçamental para ajudar nas contas públicas, fase ao aumento de produtos de primeira necessidade, Carlos César defendeu que o Governo português deve reforçar e aprofundar essa cooperação.

“Eu creio que do ponto de vista das relações bilaterais essa disponibilidade é elevada, penso que Portugal já tomou algumas decisões no âmbito da dívida pública cabo-verdiana designadamente com moratórias e penso que essa relação privilegiada nos permite aprofundar e ir além daquilo que já fomos até agora”, mencionou.