PR: O futuro do país está na ponta do lápis dos arquitetos

5

O Presidente da República, José Maria Pereira Neves, presidiu neste sábado à noite a quinta edição do Prémio Nacional de Arquitetura (PNA-2022), que aconteceu no “Pilorinho” do Tarrafal de Santiago, tendo na ocasião realçado a importância do trabaçlho que é feito pela classe em prol do desenvolvimento do país. “O Futuro do país, frisa o PR Neves, “está na ponta do lápis dos arquitectos”.

O Chefe de Estado realçou as mudanças que vão ocorrendo no país, nas várias esferas e, em particular na arquitetura, com o aproveitamento das matérias primas que temos aqui, levando em conta a proteção do meio ambiente e uma melhor integração das construções no contexto e no espaço onde estão inseridos.

Um Exemplo disso é a obra vencedora do Prémio Nacional de Arquitectura no quesito Espaços Públicos, o projecto do edifício Centro Nacional de Artesanato e Design (CNAD), Mindelo, São Vicente. Esta bela obra idealizada pela arquiteta Eloisa Ramos chama a atenção pela fachada coberta por tampos de “bidons” coloridos.

A menção honrosa nesta categoria foi atribuida ao projecto Complexo Educativo de Chã das Caldeiras, ilha do Fogo, da autoria de Jakob Stefan King. feita das pedras das lavas do Vulcão do Fogo, onde está inserido o edifício.

Outro vencedor da noite foi Ângelo Lopes com o projecto reabilitação urbanística de Alto Bomba, Monte Sossego, São Vicente.

O PR aplaude o tema da Gala, Edifícios e Espaços Públicos para cidades sustentáveis e, aproveitando a deixa, apela a soluções criativas para os desafios do país, lembrando que é preciso aproveitarmos mais as riquezas que nós temos, em particular o mar, sendo que a nosso espaço marítimo ultrapassa os 800 mil Km2, enquanto o nosso território terrestre é de apenas 4033 km2.

Veja o discurso do PR, na íntegra, aqui, extraído do livestream feito pela GAFT TV, e cortesia da Ordem dos Arquitectos.