Discurso de S.E. o Presidente da República, Jorge Carlos de Almeida Fonseca, por ocasião da Cerimónia de Apresentação das Cartas Credenciais da Embaixadora de Cuba

16

 

7 de Dezembro de 2018.

Senhora Embaixadora,

Permita-me começar por felicitá-la pela assumpção das suas nobres e altas funções como Embaixadora Extraordinária e Plenipotenciária da República de Cuba em Cabo Verde, e desejar-lhe os melhores sucessos no seu desempenho. Desejo que Vossa Excelência e a sua Família se sintam bem no nosso país e possam aproveitar para conhecer as nossas diferentes ilhas, a nossa cultura e o nosso povo, durante o tempo que durar a sua missão entre nós.

Gostaria de solicitar a Vossa Excelência que transmita ao Presidente de Cuba, Miguel Dias Canel as nossas calorosas saudações, extensivas ao Povo amigo de Cuba, augurando-lhe renovados votos de sucessos.

Senhora Embaixadora,

As relações entre Cabo Verde e Cuba, país com o qual temos estreitos laços históricos e de cooperação, iniciados ainda antes da nossa independência nacional, têm sido muito boas. Ao nível diplomático, os nossos países sempre souberam manter relações de muita amizade, de respeito mútuo, e de muito apoio.

Ao nível da cooperação técnica, registo com muito apreço o aumento das nossas relações, principalmente através da cooperação no domínio da saúde, com o envio de médicos a Cabo Verde por Cuba, nos últimos anos. Neste contexto, permita-me que por seu intermédio, agradeça as autoridades cubanas pela assistência que temos vindo a receber nesse domínio sobretudo na formação do capital humano de Cabo Verde na área da saúde.

Esta assistência é tanto mais apreciada e valiosa quanto é certo que a valorização dos nossos recursos humanos é a base do nosso desenvolvimento económico e social.

Verifico com entusiamo a manifesta vontade dos nossos dois países em intensificar e diversificar os laços de cooperação mutuamente benéficos para ambos, com recurso a formas e modalidades inovadoras, propósito que ficou bem vincado aquando da excelente visita oficial que efectuei a Cuba.
Efectivamente, as autoridades de Cabo Verde reconhecem, a justo título, o impacto que a cooperação cubana, teve desde os primórdios da nossa independência, ajudando o nosso país numa fase particularmente difícil e que hoje prossegue, especialmente, no âmbito da assistência técnica na área de serviços especializados de saúde, iniciada nos anos 80.
Reconhecemos que há um potencial de oportunidades de cooperação que precisa de ser explorada e aprimorada, mormente nos domínios económico-empresarial; da biotecnologia; do turismo; das indústrias criativas; do desporto e da cultura.

Senhora Embaixadora,

Convencidos de que as mudanças profundas que se verificam na arena internacional, e que as matrizes que orientam as relações entre os Estados necessitam de reajustamentos para que elas possam responder aos desafios que o mundo actual nos coloca, creio que nunca é por demais referir o importante papel que Vossa Excelência poderá desempenhar no quadro das nossas relações com Cuba, prosseguindo com o diálogo e encontros permanentes com as nossas autoridades, permitindo a construção de convergências de interesses e que possam beneficiar os nossos dois países.

Cuba, enquanto país amigo e parceiro desde os primeiros momentos da nossa independência, pode sempre contar com o nosso apoio. Felicito o seu país pelo esforço e dedicação à causa da paz e permita-me que os possa encorajar a prosseguirem nessa senda.

Uma vez mais, desejo a Vossa Excelência muita saúde para si e a sua família e muitos sucessos na sua missão que ora inicia em Cabo Verde.

Muito obrigado!