Mensagem de S.E. o Presidente da República alusiva ao Dia Mundial do Livro, 23 de Ab…

20
   

 

Mensagem de S.E. o Presidente da República alusiva ao Dia Mundial do Livro, 23 de Abril.

Palácio do Presidente, 23 de Abril de 2020

A leitura e o livro em tempos de Covid 19

Esta deverá ser a primeira vez na História em que o Dia Mundial do Livro se comemora num clima de confinamento por causa de uma pandemia. Por outro lado, mais do que nunca, os livros assumem, hoje, uma importância maior e de um alcance superior, ao que até há pouco tempo se pensava. Com grande parte do mundo em casa, como forma de prevenir e combater ao contágio do Covid 19, o tempo para o livro e a leitura cresceu, de um momento para o outro. Os livros, em especial aqueles há muito comprados e meio esquecidos nas prateleiras, tiveram novas oportunidades, segundos olhares, maior tolerância da nossa parte. Os outros, abandonados a meio, numa luta passada com o leitor, ganham nova capacidade de atracção e seduzem-nos, lá onde a pouca paciência e a correria do dia a dia os derrotara.

À falta de livrarias abertas, descobrimos pérolas, joias nas bibliotecas das nossas salas, no escritório, que nem sabíamos que tínhamos. Voltamos a pegar nos clássicos e nos fiéis companheiros, aqueles de que nunca nos afastámos, às páginas que deixaram a sua marca gravada em nós ou que definiram o nosso pensamento e o nosso percurso literário. E à poesia e à prosa, juntam-se os ensaios, os livros de história, direito, reflexões sobre a sociedade, pensamento político e a filosofia. Porque o tempo se desacelerou, deixou de nos empurrar, de impor as suas regras, entramos pelas páginas sem amarras e dispostos a fazer deste encontro com a leitura e os livros um espaço de prazer agora redobrado, e uma barreira contra a ansiedade, o desconhecido, o medo. Para os que amam os livros, o acto de leitura é profiláctico, apaziguador, um calmante para as horas difíceis que atravessamos, uma forma de estreitar o distanciamento social imposto. E aqui, tanto pode servir para escaparmos, momentaneamente, aos tempos conturbados, ou para aproveitar para aprender, descobrir, abrirmo-nos ao outro que nos fala através aquelas páginas – e que nunca imaginou como viria a ser tão importante. Haveremos de voltar a sair, visitar livrarias, ler em público, assinar livros, pedir autógrafos, assistir a lançamentos de obras, escutar os autores, recuperar esse tempo mágico, em que tudo era possível. Para já, e neste dia muito especial, eles continuam connosco, continuamos inseparáveis como sempre, desde as primeiras letras, das primeiras histórias, primeiras frases, primeiros versos. Desejo a todos um bom Dia Mundial do Livro, e que façamos dele uma festa e nos conectemos através das páginas, e viajemos todos dessas máquinas do tempo e do sonho.

 

 

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sentadas, mesa e interioresA imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sentadasA imagem pode conter: 4 pessoas, interioresA imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas sentadas, multidão e interiores