Presidente da República deseja uma Santa Páscoa a todos os Cabo-v…

26

 
 

 

Presidente da República deseja uma Feliz Páscoa a todos os Cabo-verdianos e encoraja todos a seguirem as recomendações das autoridades, na certeza de que venceremos a Covid-19

“DESEJO A TODOS OS CABO-VERDIANOS, NAS ILHAS E NO ESTRANGEIRO, MAS TAMBÉM A TODOS OS QUE VIVEM EM CABO VERDE E CONTRIBUEM PARA A CONSTRUÇÃO DO NOSSO PAÍS E DA SUA DEMOCRACIA, UMA PÁSCOA FELIZ.

Que Ela, na sua essencialidade, constitua um momento também de união, de coesão e de conjugação de esforços e de capacidades para vencermos os desafios colocados pela epidemia da COVI-19 entre nós.

– Um momento igualmente de humildade para que, com a ajuda de todos, a determinação de todos, os sacrifícios de todos, a opinião legítima de todos, consigamos chegar à meta por todos almejada.

– Saúdo o grande esforço nacional que tem sido feito, e, disso estou seguro, continuará a ser dispensado, para ganharmos esta luta.

Não há razões para alarmes, bem pelo contrário. Tendo sempre a consciência da seriedade e gravidade da epidemia, da necessidade de prosseguirmos no caminho já encetado e de melhoramos e corrigirmos o que precisa de ser aprimorado e reforçado, o que já conseguimos até agora deve estimular-nos a acreditar em bons resultados.

Não podemos é desbaratar, deixar cair, deitar por terra o que já obtivemos neste combate. Isso não nos seria nunca perdoado.

Para tanto, mister se torna concentrar-nos no essencial, no decisivo, e pormos de lado o acidental ou acessório. Concentrar as energias naquilo que é importante e crucial.

Não “pegar” num erro, numa falha, numa insuficiência, numa insatifação ou incomodidade, num acto de injustiça praticado, num excesso cometido por uma autoridade, e em vez de corrigirmos, solicitarmos reparação ou reclamarmos ou impugnarmos pelas vias legais ao nosso dispor- que continuam a existir como dantes, na normalidade constitucional, antes do estado de emergência(constitucional) – , pormos TUDO em causa, rejeitarmos TUDO, relativizarmos TUDO.

Fundamental é, pois, sermos amantes da nossa terra, do nosso Cabo Verde, preservá-lo e afirmá-lo com força, com orgulho, com sacrifícios se forem necessários, com serenidade e inteligência também”.