PR quer transformar Cabo Verde no palco de encontro da Crioulidade no mundo

32

Uma das questões prementes da agenda que levou à eleição de José Maria Pereira Neves, a Presidência da República deverá contar com o apoio institucional da União Europeia (EU)para a realização da Primeira Cimeira Mundial das Culturas Crioulas e da Crioulização, em Cabo Verde, o que poderá acontecer no quadro do financiamento do bloco europeu para a cultura, e adentro um projeto de candidatura da cultura crioula a Património da Humanidade.

Este é um dos pontos saídos de uma audiência, esta manhã, do Presidente da República ao artista Mário Lúcio Sousa e o Sr. Marc Lintz, consultor no projeto AWA Culture, para o financiamento da UE à cultura em Cabo Verde. Lintz conduz também um Movimento internacional para a candidatura da Crioulização e das Culturas Crioulas a Patrimonio Mundial.

De acordo com Mário Lúcio Sousa, que muito tem contribuído para a divulgação das culturas crioulas, recorde-se o seu álbum “Kreole” como exemplo disso, a audiência pretendia apresentar ao Chefe de Estado cabo-verdiano sobre o Projeto AWA e o referido movimento e como Cabo Verde, enquanto berço da Crioulidade, poderá beneficiar desses fundos para o fomento, por exemplo, de projetos musicais de artistas nacionais.

Perante tamanha convergência de interesses e objetivos, as partes concordaram em se apoiar mutuamente, com José Maria Neves a assumir apadrinhar os projetos que lhe foram apresentados e Sousa e Linz a concordarem em abraçar a ideia da realização da Primeira Cimeira Mundial das Culturas Crioulas e da Crioulização, em Cabo Verde.

Assim, o referido Movimento para a candidatura da Crioulização e das Culturas Crioulas a Patrimonio Mundial, irá apoiar na conceitualização, organização e mobilização de fundos para a realização grande evento que pretende trazer, para além dos Chefes de Estado dos países que compõem o universo crioulo, também ONG´s, personalidades destacadas, Governadores regionais e movimentos das culturas crioulas do mundo.

Isso, frisa o antigo Ministro da Cultura, lembrando que a cultura crioula “nasceu aqui e espalhou-se pelo mundo, e hoje também estamos a difundir essa contribuição de Cabo Verde para a história da humanidade com o Manifesto da Crioulização”, realça Mário Lúcio

No que tange ao projeto AWA, Sousa salienta as possibilidades de apoio a gravação de álbuns musicais de artistas cabo-verdianos, na promoção dos mesmos, assim como na exportação dessas musicas, entre outras.

Mário Lúcio Sousa, de referir, lança amanhã, 22 de janeiro, a sua mais recente obra literária, “Manifesto a Crioulização”., no Palácio da Presidência, às 16h00, no Salão Beijing.

Ouça a entrevista com Mário Lúcio Sousa, na íntegra e saiba mais sobre o que foi tratado no referido encontro com o Presidente da República, e sobre o seu livro “Manifesto Crioulo”.