PR: “Não podemos baixar a guarda” com a Covid-19?

16

O Presidente da República juntou, Domingo, 13 de fevereiro, a sua voz à do Ministério da Saúde, da Câmara Municipal e das autoridades sanitárias em São Salvador do Mundo num forte apelo conjunto à vacinação, para que haja a erradicação da Covid-19 neste ano de 2022 e a retoma económica no município, e no país.


“Não podemos baixar a guarda, para daqui a pouco tempo podermos eliminar, efetivamente esse vírus”, disse José Maria Neves, incentivando os profissionais de saúde e a população a reforçarem o combate, por forma a se garantir a retoma da economia.

Nisso o Presidente da República refere: “Se neste ano de 2022 nós eliminarmos o vírus da Covid-19 do nosso seio e nos protegermo-nos, haverá a retoma, haverá mais oportunidades de emprego, mais rendimentos, e conseguiremos combater a pobreza, as desigualdades e outros fenómenos de exclusão social que ainda existem e que se agravaram com as secas e a pandemia”, referiu José Maria Neves.


Neste processo, o chefe de Estado realça os ganhos com os investimentos efetuados pelo governo no setor da Saúde e lembra que ainda é preciso continuar a cumprir as orientações de combate à doença das autoridades, nomeadamente lavar as mãos com frequência, usar máscaras e fazer o distanciamento, para que a retoma seja possível.


Presente no ato, o Ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, enalteceu o gesto do Presidente da República, que deverá, no seu entender, traduzir-se em uma maior adesão à vacinação, e garantiu, mais investimento no sector da saúde no município que clama por um novo Centro de saúde, face ao aumento da demanda.


Na ocasião, o Presidente da Câmara Municipal também considerou que, com o envolvimento de todos, é possível alcançar, se não ultrapassar, a meta de imunizar 85% da população com a primeira dose e 70% com a segunda dose, certo de que a presença do Presidente da República, à semelhança de outras autoridades, vai influenciar positivamente os munícipes nesse sentido.
O reforço à vacinação é um dos pontos fortes da visita de três dias iniciada neste Domingo pelo Presidente da República a São Salvador do Mundo, município que continua entre os com menor taxa de cobertura.

Conforme o médico responsável, o município apresenta uma imunização com a primeira dose à volta de 68,4% e segunda dose à volta dos 49%. Entre os adolescentes a taxa não chega a 50%.


Luciano Veiga acredita, entretanto, que os números reais poderão ser mais animadores, pois muitos munícipes podem ter se vacinando em outros municípios da ilha de Santiago, sem que haja a transferências das informações para a bases de dados de São Salvador do Mundo.