Mulheres do PAICV de Calheta pedem magistratura de influência do PR

27

O Presidente da República recebeu esta quarta-feira uma delegação de senhoras da Federação das Mulheres do PAICV de Calheta de São Miguel, que quiseram  vir conhecer o Palácio da Presidência da República e solicitar a magistratura de influência do Chefe de Estado para os problemas que afligem as mulheres do mundo rural.

Sobretudo com esta tripla crise que o país enfrenta (seca prolongada, COVID 19 e efeitos da guerra na Ucrânia), as dificuldades tendem a aumentar, segundo a coordenadora daquela satélite da Federação das Mulheres do PAICV, Suzete Barbosa. Daí que “tendo em conta o contexto atual difícil, apesar de sabermos que o Presidente da República não é governo para executar, mas gostariamos de contar com o seu poder de magistratura de influência para fazer chegar onde deve chegar, as suas preocupações, sobretudo, para que haja mais empoderamento das mulheres”, enfatiza  Barbosa. 

Ciente dos desafios que as mulheres do mundo rural enfrentam, o Presidente salienta que é essencial pôr a tónica no empoderamento das mulheres e famílias para a redução da dependência do mulheres  e promover um sustentável.

“E é nesta linha, não colocando o foco no Estado mas, sim, na sociedade, no cidadão, para que possamos acelerar passos, mudar as mentalidades, reduzir a ideia de assistencialismo e trabalhar para que todo o cidadão e a sociedade tenham poder para que possamos sustentar a nossa dinámica de desenvolvimento e resolver o problema das pessoas”, frisa.