PRs de Cabo Verde e Guiné Bissau querem maior pragmatismo na cooperação bilateral

28

No primeiro dia da visita oficial à Guiné-Bissau, o Presidente da República, José Maria Neves e o seu homólogo guineense, Umaru Embaló Sissocko, expressaram a sua determinação no reforço das relações entre os nossos dois países irmãos, numa perspetiva de maior pragmatismo.

Após um tête-a tête e reunião alargada às delegações, que marcou o primeiro dia da visita, o Presidente Neves expressou a gratidão, pelos sacrifícios consentidos pela Guiné-Bissau no passado pela Independência dos dois países Unidos por laços históricos de amizade e irmandade entre os dois países.

Mais do que isso, o Chefe de Estado cabo-verdiano sublinhou o potencial de reforço da cooperação bilateral que deve estribar-se, contudo, numa abordarem de maior pragmatismo.

A reunião de trabalho – que ocorreu essencialmente em Crioulo, a língua que acaba por aproximar, “unir e tornar os dois países únicos na sub-região” – foi, sobretudo uma oportunidade para inventariar potênciais áreas a impulsionar essa nova dinâmica da cooperação bilateral, desde os Transportes, pesca, agricultura, turismo, transição digital, ensino superior e formação profissional.

O Chefe de Estado cabo-verdiano realça que Praia e Bissau podem também dar o exemplo no quadro do Acordo de Mobilidade a nivel da CPLP.

José Maria Neves aproveitou ainda o ensejo para felicitar, pessoalmente, o homólogo pela presidencia guineense da CEDEAO, que muito valoriza a Comunidade lusófona a nível da sub região e convidou Embaló a voltar a Cabo Verde para falar das oportunidade existentes na comunidade.