SIAP pede apoio do PR na questão da reforma antecipada dos trabalhadores da antiga ADA

21

O Presidente do Sindicato da Indústria, Agricultura e Pesca (SIAP), acompanhado de um grupo de trabalhadores da antiga ADA (Agência de Distribuição de Água), pediu, hoje, ao Presidente da República, em audiência, que exerça a sua magistratura de influência para a resolução do impasse à volta da aprovação do diploma no Parlamento para a reforma antecipada de 25 funcionários da empresa afeta à Câmara Municipal da Praia.


A delegação alega que dos 539 trabalhadores, de todas as nove Câmaras Municipais da Ilha de Santiago, apenas os da Câmara da Praia continuam a aguardar pela sua reforma antecipada. Uma situação que se arrasta desde 2014, com a extinção dos serviços de distribuição de água dos chafarizes.


O sindicalista lembra que o diploma já foi ao Parlamento por duas vezes, mas foi suspenso, e que já realizaram manifestações junto do Ministério da Agricultura e da Câmara da Praia, sem que ninguém assuma as responsabilidades, quando alguns trabalhadores já atingiram a idade de reforma e um já faleceu. Caso a situação não se resolva, os trabalhadores pretendem, na primeira Sessão Parlamentar, concentrar-se nas Galerias da Assembleia Nacional, para exigirem uma resolução definitiva do imbróglio.


O Presidente da República promete acompanhar atentamente este dossier e o analisar junto das autoridades competentes.