PR insiste na criação de condições para “dignidade” instituição da língua cabo-verdiana como língua de ensino

85

O Presidente da República, José Maria Neves, voltou a sublinhar, esta terça-feira, a importância da língua cabo-verdiana como a “maior invenção” e “a primeira pedra do edifício da cabo-verdianidade”, com o Chefe de Estado a defender a criação de condições para que o nosso “crioulo” se constitua em língua de ensino. Esta foi uma das considerações do PR durante o seu discurso de abertura da IV Conferência Internacional sobre Literatura e Culturas Africanas, Ibero-americanas e Caribenhas, no Campus da Uni-Santiago, em Assomada, que refletiu, igualmente, sobre a conturbada situação global atual, com o recrudescimento de conflitos e guerras no mundo, assim como sobre a ascensão do Sul Global e a necessidade de alteração das relações de dependência do Sul para com o norte.

Mais uma vez, Neves aponta o investimento na educação como o caminho para esta tão desejada ascensão, citando Cabo Verde e o investimento feito na educação e formação das suas gentes como um bom exemplo. Veja e/iu leia o discurso, na íntegra, a seguir:

Discurso de Sua Excia. o PR José Maria Neves por ocasião da abertura da IV Conferência Internacional sobre Literatura e Culturas Africanas, Ibero-americanas e Caribenhas