Mário Lúcio fecha com chave de ouro Semana da República

60

O lançamento do mais recente livro de Mário Lúcio Sousa, Manifesto Crioulo, foi lançado hoje na Sala Beijing, no Palácio do Governo, fechando com chave de ouro a série de eventos realizados no quadro da Semana da República. A obra que pretende refletir sobre a crioulidade e a crioulização vai ser lançada nos próximos tempos nas línguas crioulas das Seyschelles e  das Ilhas Maurícias, para além de traduções nas línguas inglesa e francesa.

O livro contou com apenas cerca de 350 exemplares impressos, uma escolha do autor que queria que fossem poucos livros, uma lembrança assim como “uma obra de arte”, e porque “o livro tem caráter de um manifesto e um manifesto é uma escrita simbólica e não é um livro, por agora, para ser vendido nas livrarias. É para circular de mão em mão, ser discutido nos ambientes académicos, para ajudar a aperfeiçoar o meu próprio pensamento. Então, se um dia eu achar que já dá para ser publicado para o grande público,  poderei tomar essa decisão. Por agora, como eles quiseram publicar, eu pensei, então, que fossem poucos exemplares só para marcar o simbolismo de lançar esse livro sobre  sobre um manifesto da criolização”, explicou o autor.

Para os que não puderam comprar o livro, Mário Lúcio Sousa informa que será divulgado um link para baixar, de forma gratuita, a obra em PDF.

Ouça as declarações do autor à comunicação social sobre o Manifesto do Crioulo e da Crioulização de Mário Lúcio Sousa: