PR “surpreendido” com Região Militar do Sal

24

 

O Presidente da República mostrou-se, esta quinta-feira, “agradavelmente surpreendido”, depois de visitar a Segunda Região Militar, no Sal, pelo enorme esforço notado para se manter a estrutura com um nível adequado de funcionamento.

O Comandante Supremo das Forças Armadas, que termina nesta sexta-feira, em São Vicente, uma visita de três dias às estruturas da instituição, voltou a destacar a “dignidade com que se trabalha e a capacidade de resiliência das Forças Armadas como sendo uma referência de como se deve agir face às dificuldades.

José Maria Neves voltou a apontar o reforço de recursos humanos e de meios entre os grande desafios que se colocam às Forças Armadas que, “globalmente, está a fazer um bom trabalho”.

Por exemplo, a nível da Guarda Costeira, nós precisaremos de meios para poder cumprir a missão das Forças Armadas, no sentido de garantir a segurança da nossa Zona Económica Exclusiva, o combate à poluição, o combate aos tráficos, precisaremos também de fazer a vigilância e o controle dos nossos recursos haliêuticos, e também precisaremos de meios aéres para não só garantir a segurança do país, mas também para busca e salvamento e para as actividades militares que são normais”, enumerou o Chefe de Estado reiterando, por outro lado, o alto nível de realizações que a instituiçao tem conseguido, superando os próprios limites em meio a restrições.