PR considera muito produtiva visita a SA

14

O Presidente da República considera muito produtiva a visita de quatro dias, que termina hoje, à ilha de Santo Antão. Para além do lançamento do “Ano das Montanhas”, esta deslocação, sublinha o Chefe de Estado, permitiu efetivar contactos com todas as câmaras municipais, várias empresas e empreendedores económicos, além da sociedade civil.  O chefe de Estado destaca a oportunidade que a deslocação representou para não só ouvir como também constatar, no terreno, os trabalhos que estão a ser realizados pelos agricultores e a enorme potencialidade que continua a existir na ilha no sector do agro-negócio, apesar do desafio que a mobilização e gestão da água ainda constitui, particularmente depois dos sucessivos anos de seca. 

Para José Maria Neves, Santo Antão pode crescer muito nos próximos tempos não só no domínio do agro-negócio como no turismo, criando mais empregos e oportunidades de negócio.  O Presidente da República destaca as unidades de produção e transformação agrícolas e turísticas visitadas como boas práticas e referências para o empreendedorismo e a competitividade que se quer para as ilhas.

Entre as constatações, Neves destaca, também, a necessidade das pessoas em verem os seus direitos reconhecidos, a adequação dos salários dos guardas e mulheres que trabalham nos perímetros florestais e a cobertura da Previdência Social.A partir de Santo Antão, e respondendo às perguntas dos jornalistas, o Chefe de Estado abordou, também nesta quinta-feira, o relatório norte-americano sobre os direitos humanos em Cabo Verde, considerando que é preciso prestar atenção aos pontos menos conseguidos.

No quadro desta visita a Santo Antão, o mais alto magistrado da Nação concede, esta quinta-feira, várias audiências a cidadãos e organizações para ouvir as suas preocupações. 
Dos agricultores de Ribeira Grande o Presidente Neves ouviu pedidos de influenciação para a efectivação do levantamento do embargo dos produtos da ilha e melhoria de acesso à água, a fiscalização à qualidade de produção de grogue e a instalação de um tribunal de pequenas causas em Santo Antão.

Já o Sindicato Livre dos Trabalhadores de Santo Antão levou ao Presidente da República preocupações relativas à fraca participação da sociedade civil, por medo de represálias, melhoria salarial de trabalhadores afetos ao Ministério da Agricultura no Planalto Leste, e outros departamentos do Estado, entre outras questões.

Ainda na manhã desta quinta-feira José Maria Neves visitou a Casa da Criança, em Porto Novo.