PR felicita maienses pelo Dia do seu Município

66

O Presidente da República, Dr. José Maria Neves, por carta dirigida ao edil local, Miguel Rosa, felicita a todos os maienses pelo Dia do Município e das festividades de Nossa Senhora da luz, Santa Padroeira da ilha do Maio, desejando os “maiores sucessos”.

Neste momento que é de festa, mas, também de reflexão sobre o caminho percorrido e os desafios ainda a vencer, o Presidente Neves reconhece os esforços e realizações consentidas pela edilidade, em cooperação com o Governo central e “visando o desenvolvimento dessa ilha. “De destacar, a requalificação e expansão do porto, obras de requalificação urbana e ambiental, vias de acesso ao porto e ao Estádio Municipal, e a ligação domiciliária à rede de água no bairro de Montinho de Lume”, sublinha,

São desafios a gradual perda de população, sobretudo a camada jovem,face ao desemprego que atinge 35,7% da população entre os 15 e os 24 anos”, e que faz com que a juventude local procure outras oportunidades e melhores condições em outros pontos do país.Continuando, “o Maio debate-se com o desafio da frequência, previsibilidade e redução de custos das ligações aéreas e marítimas, utilizando meios que se adequem à realidade da ilha, por forma a ter um impacto positivo na sua economia. Há necessidade de atrair mais investimentos privados, combater o desemprego de jovens e mulheres e reduzir a pobreza. O aumento da quantidade de água disponível, tanto para a agricultura como para o consumo humano, traria benefícios evidentes para a população. Outro desafio prende-se com uma maior valorização dos recursos naturais e histórico-culturais e a afirmação da ilha como destino turístico sustentável”, reflete o Presidente da República.

Contudo,os maienses, afirma, “continuam a depositar enorme esperança na concretização de projetos estruturantes, para o município e para Cabo Verde, capazes de mudar a face da ilha, e cujo arranque está a ser aguardado, com ansiedade e expetativa”.

Entretanto, o Presidente da República salienta as diversas potencialidades capazes de alavancar a ilha para um outro patamar de desenvolvimento, “A sua proximidade com a cidade da Praia; as suas extensas praias com aptidão para o turismo balnear podem ser complementadas com as caraterísticas geográficas da ilha e a riqueza da sua biodiversidade se revelam ideais para o “turismo ambiental”; as manifestações culturais são muito ricas, o artesanato e a gastronomia local são bastante apreciados; a pesca artesanal, a pecuária e a agricultura possuem um potencial considerável”, considera José Maria Neves, e que permitem encarar com otimismo o presente e o futuro.